terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Sobrado 112 - 2009 - Isso Nunca me Aconteceu Hoje

01 - Café
02 - Eu Não Quero Ter Razão
03 - Duas de Cinco
04 - Amoroso
05 - Muito Menos Você

http://www.4shared.com/rar/DsXXqLx8ce/Sobrado_112_-_INMAH__2009_.html

06 - Isso Nunca Me Aconteceu Hoje
07 - Narcisa
08 - Cabeça de Nego
09 - Grajaú
10 - Simérius Conan

myspace
home(blog)page

Sobrado 112 é uma recente boa descoberta de Tiê, graças a comunidade da Revista "O Dilúvio". Eles são do Rio e fazem um som pluralmente influenciado, englobando ska, rocksteady reggae e dub, brincando com a velocidade desses estilos, reverbs e delays momentâneos acoplados a um belo lomprete gritante que parece ter um "wah wah", fazendo uá uás e ecoano nos dilay. Adiciona a isso muito groove em forma de sambarock e funk, seja nos vocais, seja nos arranjos.

"Sobrado 112 é uma banda sensacional que faz música de altíssima qualidade. Mas antes disso, era um casarão localizado na Glória, a fronteira social do Rio de Janeiro, entre a classe média e a favela Santo Amaro. Um pouco distante da política e nem muito perto da boca de fumo. Era nesse lugar que eles se encontram e fazem música como gente grande."

O disco foi produzido por produzido por BiD (afrociberdelia - CNZ) em parceria com o selo Oi Musica (o que faz a OI dstinar verba para artistas deste meio e escala? só jezui sabe). Em "Cabeça de Nego", o Eu Ovo diz ver um afrobeat, eu vejo um session de funk, mas com sensibilidade apurada nota-se percussão e uma bateria de afrobeat do Vovô Tony Allen. "Café" trás uma letra bem bacana (com um ska/dub de plano de fundo) versando sobre os rituais e momentos proporcionados pela ingestão duma das drogas mais consumidas, responsável pela produtividade nos empregos e trabalhos diários, históricamente na economia e cotidiano brasileiro, na criatividade de vários, na quebra da monotonia das manhãs e tardes seja o dia qual for. Me lembrou "Eddie" na energia presente da música e arranjo de metais, principalmente no começo da faixa.

aos uvido, em volume decente e bela degustação.

uma especie de making off do disco:



e a tão falada "Café":

3 comentários:

Marina. disse...

Aê, mannn... esse disco num sai da minha radiola. Gradei da iniciativa do blog, vou continuar visitando. Copyleft da Silva Sauro firme e forte!

:*

Eu Ovo disse...

Massa mesmo o disco...
e num é afrobeat, não? É funk então?
Pode ser também, né?
Boto maior fé na banda - e no afrobeat/funk que eles fazem (pelo menos naquela faixa).
abs

blog O DILÚVIO disse...

O DILÚVIO recomenda!